Muitas pessoas modificam os seus veículos, adicionando novas peças e acessórios automotivos.

Em certos casos isso ocorre por necessidade, mas existem motoristas que apenas desejam deixar o seu carro personalizado e único.

Entretanto, como as modificações podem envolver ítens que não são originais de fábrica, muitos se perguntam: Como funciona o seguro nessa situação?

Calma, se essa dúvida também ronda a sua cabeça, fique por aí pois falaremos sobre tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Acompanhe:

A importância de um seguro automotivo

Antes de qualquer coisa, é interessante que você saiba qual é a importância em ter um seguro automotivo.

O motivo é que mesmo que você seja muito cuidadoso, eles são extremamente necessários.

Isso porque muitos imprevistos como roubos, furtos e colisões podem ocorrer a qualquer momento.

Assim é necessário que você tenha um bom suporte. E com um seguro de qualidade você possui esse suporte 24 horas por dia, além de contar com um carro reserva, por exemplo.

Como funciona o seguro para acessórios?

Como citamos anteriormente, para entender melhor sobre o funcionamento do seguro para acessórios automotivos, é importante sabermos diferenciar os ítens de série e os ítens adicionais.

Os primeiros são aqueles que já vem com o carro de fábrica. Já os adicionais, como o próprio nome já diz, são todos aqueles adicionados após o veículo sair da fábrica.

Estes englobam desde um novo sistema de som, que pode ser encontrado em uma loja de som automotivo, até um kit gás, por exemplo. Mas, como eles não são originais do veículo, o seguro comum não cobre em caso danos ou furto.

É possível contratar um seguro individual para os ítens adicionais

Como os ítens adicionais não são cobertos pelo seguro comum, pessoas que possuem o carro modificado se veem na necessidade de contratar um seguro à parte para as peças modificadas.

Assim, o serviço contratado deve cobrir apenas aquelas peças que não são asseguradas pelo seguro comum do veículo. Portanto, é essencial que você especifique quais são elas para a seguradora.

O kit gás, por exemplo, é um dos acessórios mais requisitados para um seguro adicional. Isso porque ele é um item indispensável para carros que rodam com GNV e por isso deve ser muito bem protegido.

Na maioria das apólices, a seguradora reembolsará o valor do kit caso ele seja seriamente danificado.

Esse tipo de seguro é válido para qualquer ítem?

Isso depende bastante da seguradora, mas na maioria dos casos não. Elas podem se recusar a segurar acessórios como rodas especiais, por exemplo.

Entretanto, existem alguns ítens que comumente são aceitos, como por exemplo:

  1. kit gás;
  2. faróis de neblina;
  3. equipamentos de imagem;
  4. equipamentos de adaptação para condutores PCD;
  5. blindagem.

Logicamente não é necessário contratar todos eles, apenas aqueles que estiverem inclusos em seu carro.

Assim, é necessário verificar a disponibilidade e os valores com a seguradora escolhida. Como eles podem variar bastante, é ideal que você realize uma pesquisa ampla.

O prêmio da apólice para acessórios ficará mais caro?

Infelizmente a resposta para esta pergunta é sim. Isso porque se trata de um serviço adicional. Assim, o valor total a ser pago acaba sendo mais caro.

Contudo, vale dizer que o prêmio total a ser pago depende do tipo de acessório que for previamente estabelecido na apólice.

E, assim como em um seguro convencional, o perfil e outras características do motorista também devem ser levados em consideração para o cálculo do valor final do prêmio do seguro. Veja nesta matéria.

Desse modo, caso seja necessário abrir um sinistro porque seu acessório foi danificado parcialmente ou total, você poderá ser ressarcido com o valor de compra deles, desde que esteja estipulado em sua apólice.